Monthly Archives: October 2017

Estabelecimento pede para retirar sua estrela do Guia Michelin

Todo mundo imagina que é unânime o desejo de ser reconhecido na área de gastronomia, mas não é sempre que isso acontece. O reconhecimento do Guia Michelin, um dos mais prestigiados do mundo, é um prêmio desejado por vários restaurantes mas não por todos.

Para alguns estabelecimentos a honraria não é tão benéfica quanto se pode esperar, por essa razão, até mesmo pedidos para que a publicação retire as estrelas são solicitados.

Em Boath House, uma das solicitações para a retirada da estrela foi feita após dez anos de reconhecimento com uma estrela no guia francês de gastronomia. Não existe mais o desejo de continuar a receber a estrela pelos responsáveis do restaurante que está localizado no vilarejo de Auldearn, região das Highlands da Escócia.

A gratificação obtida agora não é mais o alvo do restaurante que prefere permanecer longe dos critérios que precisam satisfazer para uma estrela Michelin.

De acordo com os responsáveis pelo Boath House, cumprir com os requisitos do Guia Michelin não é economicamente satisfatório com o reconhecimento que se tem e as expectativas geradas por ele.

A proprietária do restaurante, Wendy Mathewson, declara que as condições para conseguir o reconhecimento não andam de mãos dadas com uma margem de lucro satisfatória pelo nível de stress e pressão que é provocado em um negócio pequeno e familiar.

O reconhecimento não foi suficiente para alavancar e manter um nível aceitável de lucro, ainda que a estrela tivesse sido mantida por uma década e contribuído para a fama do estabelecimento, foram anos de prejuízo que o restaurante da tranquila região enfrentou.

A clientela do restaurante Boath House demonstra buscar uma experiência menos cerimoniosa, de acordo com Mathewson, e isso não se encaixa no padrão Michelin.

No Guia, o Boath House é descrito com um “elegante salão oval em um casarão começo do século 19, com menus modernos e equilibrados que demonstram as habilidades e conhecimentos do chef”.

A editora do guia para o Reino Unido e Irlanda, Rebecca Burr, diz que cada restaurante mantém a sua própria maneira de conduzir o negócio e não haver uma fórmula exata para receber uma estrela Michelin.

 

José Auriemo Neto – conheça o presidente da maior incorporadora do país

Poucos empresários brasileiros tem uma história tão surpreendente quanto José Auriemo Neto, presidente da JHSF Incorporações. O executivo começou a atuar na empresa da família ainda novo e com 17 anos já havia fundado a divisão de estacionamentos da empresa e ajudava na tomada de decisões.

Em 2003, com apenas 27 anos, José Auriemo Neto chega à presidência da JHSF e um dos seus primeiros feitos é criar o setor voltado para a administração de shopping centers. Além disso, intensificou a atuação no segmento de alto luxo e renda com a aquisição de parte das ações Grupo Fasano, responsável pela administração de hotéis de alto padrão.

Zeco, como é chamado por amigos e parentes, é discreto e avesso a badalações, contudo desde criança já mostrou que tinha um espírito inquieto. Com 9 anos seu pai, Fábio Auriemo, já havia o ensinado a dirigir e com 10 já conduzia na fazenda e na praia. Pouco depois passou alguns dias em um acampamento no Japão, jogou futebol em um time amador da Noruega e treinou equitação na Bélgica.

O Parque Cidade Jardim

Uma infância tão agitada traria frutos no futuro, principalmente quando José Auriemo Neto chegasse a presidência da companhia da família. Um dos seus maiores feitos ocorreu em 2006 quando lançou o Parque Cidade Jardim, um complexo que reúne torres residenciais, comerciais, escritórios, um hotel e um shopping center de luxo no coração de São Paulo.

O modelo segue o exemplo do famoso Roppongi Hills, que reúne em um só endereço apartamentos residenciais, escritórios, um hotel, restaurantes e um museu. Idealizado pelo japonês Minoru Mori, o empreendimento levou quase 17 anos para ficar pronto e custou cerca de US$ 4 bilhões. O conceito logo se espalhou para outras cidades do mundo até chegar ao Brasil.

A ideia do Parque Cidade Jardim é de oferecer todos esses recursos em um só ponto, sem a necessidade do morador ter de se deslocar para trabalhar, fazer compras e se divertir. Algo muito importante nos grandes centros, suscetíveis a trânsito e a falta de segurança.

O destaque do empreendimento de José Auriemo Neto é o shopping de alto padrão. Com 48 ml m², o centro comercial conta com mais de agências bancárias, praça de alimentação completa, academias, universidade e mais 180 lojas das mais variadas, com destaque para as grifes famosas Gucci, Armani, entre outras.

Além dele, também é interessante citar outros empreendimentos com a marca de Zeco com a Fazenda Boa Vista, um residencial no interior de São Paulo voltado para pessoas de classe A e B+. São lotes de diferentes metragens em um residencial planejado para atender aos padrões mais exigentes.

Sob o comando de José Auriemo Neto, a JHSF investiu no complexo Horto Bela Vista, em Salvador. O complexo é semelhante ao Parque Cidade Jardim e também conta com torres residenciais, comerciais e um shopping center; em 2014 a companhia inaugurou o Catarina Fashion Outlet, primeiro do Brasil voltado para o segmento de luxo. O outlet fica na Rodovia Castelo Branco em São Roque – SP.

 

Estados Unidos continua sendo o destino mais procurado pelos brasileiros

O destino mais cobiçado pelos brasileiros ainda continua sendo os Estados Unidos, deixando para trás inclusive países como França e Argentina. De acordo com a OMT ( Organização Mundial do Turismo) e também o Ministério do Turismo, um estudo mostrou que os Estados Unidos recebem em média cerca de mais de dois milhões de visitantes brasileiros por ano. Segundo a Embaixada dos Estados Unidos aqui do Brasil, por ano são emitidos cerca de um milhão de vistos.

A época preferida dos brasileiros é o mês de julho, quando aqui no país as escolas fazem uma parada de quinze dias para o recesso, e os pais aproveitam para tirar férias nesse período, podendo viajar com toda a família. Nessa época também o clima ajuda, já que é verão nos Estados Unidos. As cidades mais visitadas desse país por brasileiros são:

Orlando – Em primeiro lugar ficou essa que é uma das cidades mais conhecidas do país e do mundo, sendo visitada também por turistas de todo o planeta, que procuram os seus famosos parques temáticos. Os quatro mais conhecidos são o Disney World, Universal Studios, Islands of Adventure e Sea World. Com um clima que apresenta sol durante todo o ano,  Orlando  é diversão certa para pessoas de todas as idades. Esse destino também possui museus, cruzeiros, espaços com vida animal, excursões aquáticas, shoppings e outlets, que são muito procurados por brasileiros, que aproveitam para fazer suas compras, já que são encontrados artigos com descontos de até 70% em relação aos preços cobrados no Brasil.

Nova York – Em segundo lugar vem essa cidade cheia de vida e com muitos atrativos. A Estátua da Liberdade, o famoso Central Park, o Times Square, os museus, a Broadway e muitos outros lugares, fazem dessa cidade uma das mais visitadas do mundo.

Miami – Em terceiro lugar vem essa cidade que tem a avenida Ocean Drive, que é a mais conhecida de Miami, cheia de praias, restaurantes, bares, baladas e hotéis. O ponto alto de Miami é o seu clima agradável e a vida noturna movimentada, sem contar que é um local maravilhoso para fazer compras, com diversos shoppings e outlets.

 

As cidades com as melhores qualidades de vida do continente latino-americano

 

Image result for Cidade do Panamá

Cidade do Panamá

Segundo a consultora Mercer, que elabora uma lista com as melhores cidades do planeta em qualidade de vida, levando em conta dez fatores como serviços de saúde, educação, bens de consumo disponíveis, entorno social, econômico, cultural e político. A lista inclui 230 cidades pelo mundo, mas as melhores latino-americanas para morar em 2016 foram:

Montevidéu, Uruguai – Há dez anos no topo da lista, ela possui a melhor qualidade de vida em toda a América Latina. Atualmente o país possui 1,3 milhão de habitantes, e recebe anualmente cerca de quinhentos mil visitantes. A cidade apresenta diversos atrativos, como praias, cassinos e monumentos. Na lista geral, a cidade ficou em 78° lugar.

Buenos Aires, Argentina – Em segundo lugar, a capital da Argentina é conhecida como um dos mais importantes destinos turísticos da América Latina. Com 2,8 milhões de habitantes, a cidade é a segunda melhor para se morar do continente. No ranking geral, ela ficou em 93° lugar.

Santiago, Chile – Em terceiro lugar, a capital chilena já foi considerada a cidade mais inteligente de todas as que estão localizadas na América Latina, por apresentar mais limpeza, eficiência e inovação. Com 6,1 milhões de habitantes, ela possui a maior rede metroviária sul-americana. Na lista geral, Santiago ficou em 94° lugar.

Cidade do Panamá, Panamá – Em quarto lugar, ela foi fundada em 1519 e reformada em 1673, depois que piratas colocaram fogo nela. Essa cidade é a mais antiga da América Latina, e nos últimos anos, vários imigrantes têm ido morar na Cidade do Panamá e ela tem apresentado um desenvolvimento rápido. Com 880 mil habitantes, ela tem sido chamada  de “Dubai latina”.  Na lista geral a cidade ficou em 96°lugar.

San José, Costa Rica – Em quinto lugar, essa cidade é a capital do país. Ela também apresenta o ar mais limpo entre as cidades com movimentação urbana da América Central. A cidade é o destino mais procurado da sua parte continental. A sua posição foi 105° na lista geral.

Brasília, Brasil – Em sexto lugar, a capital do país possui 2,8 milhões de habitantes, e ela é a maior cidade do planeta construída no século XX, com a sua fundação em 1960. Anualmente ela recebe um milhão de turistas e na lista geral, a cidade ficou em 106° lugar

Algumas cidades europeias com os campos floridos do continente

Image result for Bonn, Alemanha

Bonn, na Alemanha

A primavera no continente europeu sempre chega com alegria, depois do término da estação mais gelada e cinza, e chega deixando o céu com tons azulados e com diversas flores, deixando diversos campos com uma linda explosão de cores. Alguns dos campos mais floridos da Europa são:

Keukenhof, Lisse, Amsterdam – Quando os portões de Keukenhof se abrem, é o principal símbolo do início da primavera no continente europeu. Esse parque é o maior de tulipas do planeta, e recebe em torno de oitocentos mil turistas, que passeiam pelos seus 32 hectares de campos, com cerca de sete milhões de tulipas.

Provence, França – Os campos floridos impressionantes de  Provence,  com a chegada da primavera eles explodem em diversas cores e formas. São feitos diversos passeios, que levam os visitantes a apreciar toda essa paisagem juntamente com construções históricas. Além dos campos de lavanda, xistem diversos campos com belíssimos girassóis.

Toscana, Itália – Nessa região são encontrados os famosos campos de girassóis, sendo o mês de julho o mais indicado para visitar a Toscana. Mas no final do mês de abril, os campos de papoula começam a aparecer também nessa região.

Spello, Itália – Localizado perto da cidade de Perugia, o pequeno povoado possui cerca de oito mil moradores, com suas pequenas casas medievais e que são decoradas, com diversos vasos de todas as cores de flores, em frente de suas fachadas. Esse local é muito romântico e charmoso, como muitas outras pequenas cidades italianas.

Hallerbos, Bélgica – Localizada bem próxima de Bruxelas, a floresta de Hallerbos, possui flores lilases que florescem na primavera e também no início do verão, transformando a floresta em um local que parece ter saído de uma história de fadas.

Bonn, Alemanha – Uma das ruas tranquilas dessa cidade, fica movimentada quando acontece a floração das cerejeiras, colorindo de rosa a rua e deixando os visitantes maravilhados com esse espetáculo, que dura apenas poucos dias.

Costwolds, Inglaterra – Essa região possui lindas paisagens e colinas de uma beleza única. Localizada no interior da Inglaterra, possui as suas casas cheias de flores e também diversos campos de canola em flor, que atraem diversos turistas.

 

Alguns dos castelos, fortes e muros mais incríveis do planeta

 

Pelo mundo existem vários fortes, castelos que são verdadeiras fortalezas e também muros, considerados Patrimônios da Humanidade, e que são verdadeiras joias da engenharia bélica. Atualmente eles são pontos turísticos muito visitados e valem a pena conhecer. Alguns desses exemplos imperdíveis são:

Bourtange, Holanda – Localizada na província de Groningen, no norte da Holanda, essa fortaleza é uma maravilha da arquitetura bélica. Ela possui diversos muros, torres, fossos e bastiões, que formam o seu sistema de defesa, e a sua arquitetura pode ser vista de forma mais exata pelo alto. Algumas construções pernambucanas realizadas por holandeses, seguem as mesmas características usadas em Bourtange, como é o caso do Forte de Cinco Pontas, em Recife e o Forte Orange, em Itamaracá.

Image result for Bourtange, Holanda

Castelo Eilean Donan – Modelo clássico de uma edificação mal-assombrada escocesa, esse castelo fica em uma pequena ilha no Loch Duic. Possui uma arquitetura com diversos fundamentos dramáticos vitais. Ele já foi utilizado como cenário de vários filmes, como em Highlander.

Related image

Castelo Mouro de Sintra, em Portugal – Ele fica em Sintra, próximo de Lisboa, e possui três pontos turísticos no seu centro, como o Palácio Nacional de Sintra, o lindo e colorido  Palácio da Pena,  que fica no alto do monte e o Castelo dos Mouros, cravado sobre as rochas com muralhas e torres, da época quando parte do país esteve nas mãos do Islã. Esse castelo diferentemente dos outros, foi criado com intenções defensivas.

Image result for Castelo Mouro de Sintra, em Portuga

Ávila, Espanha – O seu muro medieval está em ótimas condições de preservação. As fortificações de Ávila são maravilhosas e fazem parte dela, a igreja espanhola em estilo gótico mais antiga, e com lendas sobre Santa Teresa d’Ávila.

Image result for Ávila, Espanha

Castelo de Coca, Espanha – Entre diversas construções maravilhosas medievais, esse castelo localizado perto de Segóvia, possui torres, pontes, fosso e ameias.

Image result for Castelo de Coca, Espanha

Castelo Himeji, Japão – Ele está localizado perto das cidades de Osaka e Kobe, e é o castelo mais bonito e bem cuidado do país, considerado Patrimônio da Humanidade.

Image result for Castelo Himeji, Japão

Quando o país foi unificado no século 17, ele possuía diversas fortificações que foram destruídas por terremotos, incêndios e pelos diversos atos promovidos pelo xogunato Tokugawa, que foram arrasando várias dessas lindas edificações.

Os principais pontos turísticos dos dez menores países do planeta

Image result for capela sistina

Os menores países encontrados no planeta, possuem diversos pontos interessantes para serem conhecidos, com paisagens lindas e também monumentos preservados. Os dez menores países e os seus principais pontos turísticos são:

Vaticano – Esse é o menor país do planeta com 0,44 km², e está localizado em Roma com apenas oitocentos habitantes. A  Capela Sistina,  a Basílica de São Pedro e a praça de São Pedro, são as principais atrações do Vaticano.

Mônaco – Esse principado possui 2,02 km² e fica na região sul francesa, e possui luxuosos restaurantes e um cassino, que fica próximo do esplêndido Hotel de Paris. Carros de luxo e iates fazem parte desse destino, com o charme da Côte d’Azur.

Nauru – Esse país é constituído por um atol e fica na Macronésia. Possui 21,3 km² e treze mil moradores, e apesar de não receber muitos visitantes, esse pequeno país possui locais muito bons para mergulho.

Tuvalu – Esse arquipélago da Polinésia, possui 26 km² e paisagens maravilhosas. As suas praias são excepcionais, com coqueiros fazendo parte da sua orla.

San Marino – Esse país que é envolvido pela Itália, possui 61 km² e 30 mil moradores. Em sua capital, lindos monumentos são encontrados no seu centro histórico.

Liechtenstein – Esse principado faz fronteira com a Suíça e com a Áustria, e é um dos países mais ricos do mundo. Possui cerca de 160 km² e cinco mil habitantes, além de lindos castelos e paisagens exóticas.

Ilhas Marshall – Esse país fica na Micronésia e possui 181 km², sendo que atualmente essas ilhas recebem muitos turistas, pois possuem diversas praias maravilhosas e locais ideais para a prática de mergulho.

Maldivas – Com 227 km² de extensão, a República das Maldivas possui mais de 1200 ilhas, além de 26 atóis e barreiras de corais. É um dos mais maravilhosos destinos do planeta, possuindo praias fantásticas, lagoas de águas límpidas e hotéis luxuosos.

São Cristóvão e Nevis – Esse arquipélago é o menor país encontrado nas Américas, e possui 261 km², além de praias maravilhosas de águas cristalinas e uma vasta vegetação, mas apesar disso não é um destino tão procurado como outros no Caribe.

Malta – Esse arquipélago está localizado entre a Itália e a África, e possui 316 km² em suas oito ilhas, sendo que quatro são habitadas e com lindas praias, que recebem turistas principalmente no verão europeu.

 

Gestão de Luiz Carlos Trabuco devolve Bradesco à disputa pela liderança do Mercado

Quando Luiz Carlos Trabuco recebeu da Revista ISTOÉ Dinheiro o prêmio de empreendedor do ano nas finanças, os players do setor atribuíram o reconhecimento à participação decisiva que o executivo havia tido no processo de aquisição das operações do HSBC no Brasil. De fato, é inegável o peso dessa ação específica para a consolidação da imagem do atual presidente do Bradesco como figura de destaque em sua área de atuação.

Por outro lado, é preciso considerar que, na época da operação, Luiz Carlos Trabuco não era um novato aventureiro que, movido por um rompante de ousadia, decidiu colocar 5,2 bilhões de dólares em jogo com a intenção de chamar a atenção sobre si. Ao contrário, o movimento foi resultado de uma decisão estratégica, tomada com apoio e aval de Lázaro Brandão, presidente do Conselho de Administração do Bradesco, que também acreditava no acerto do investimento.

E os números que vieram em seguida provaram que ambos tinham as motivações certas para estarem confiantes. Segundo indicam os registros do mercado, o Bradesco, por meio da compra do HSBC, alcançou crescimento marginal que só teria sido possível obter ao longo dos seis anos que viriam, caso mantivesse o ritmo de desenvolvimento orgânico que vinha tendo. O robustecimento dos resultados levou a instituição de volta à disputa pela posição de liderança entre os bancos privados brasileiros.

O que surpreendeu a todos foi o fato de que Luiz Carlos Trabuco tenha articulado um movimento de tamanha magnitude mesmo depois de haver declarado que a busca de maiores fatias de mercado não seria, em si mesma, um dos focos de sua gestão. Essas palavras, ditas logo após chegar à presidência, deram ao mercado a falsa impressão de que estariam descartadas ações mais ousadas, como a que todos acabaram acompanhando. É bem verdade, diga-se, que, entre a posse no cargo e o desfecho do negócio bilionário, cerca de seis anos se passaram.

O intervalo de tempo entre os dois eventos enfraquece a hipótese de que Luiz Carlos Trabuco tenha agido com a intenção premeditada de desviar a atenção dos potenciais concorrentes. Mais provável é que o dirigente tenha amadurecido a ideia ao longo do tempo e que, com a experiência acumulada e uma equipe de assessores bem formada, tenha percebido que havia boas oportunidades a serem aproveitadas.

E experiência no setor bancário é o que não falta a Luiz Carlos Trabuco. Nascido em Marília, cidade localizada no centro-oeste do estado de São Paulo, começou bastante jovem sua carreira de escriturário. Corria o ano de 1969 quando, aos dezoito anos, iniciou a caminhada como funcionário da instituição da qual viria a tornar-se presidente. Em obediência às normas da casa, percorreu toda a cadeia hierárquica até ascender ao posto que ocupa hoje. Durante o processo, passou de promessa de bom profissional a referência para seus pares e subordinados. Conseguiu isso vencendo os desafios que lhe foram propostos e, principalmente, entregando resultados que, em boa medida, têm contribuído para que a instituição de que faz parte mantenha sua trajetória exitosa.